Como no meu tempo

Imagem 61

É costume os mais velhos compararem o que já viveram com o momento presente. A expressão ” no meu tempo” está sempre evidenciando o sentimento dos que vêm atravessando décadas vivendo  mudanças inimagináveis.

Faço parte desse time e estou satisfeita com  o avanço tecnológico e científico, responsável pela mudança da cara do mundo, facilitando a vida em aspectos fundamentais.

Em cinco décadas houve um avanço vertiginoso, a ponto de não conseguirmos imaginar como faríamos hoje se tivéssemos que voltar no tempo sem esses aparatos modernos. Pena que não houve muita evolução nas relações humanas, cada vez mais complicadas neste mundo global para negócios e individual para as relações, que não se aprofundam e são facilmente descartadas.

Nada é mais como “no meu tempo”. Aparelhos, mobílias, arquitetura, linguagem, comportamento, música, além da moeda, que mudou muitas vezes. Nasci com o cruzeiro, depois veio o cruzado, cruzado novo e por fim o real para ficar. Vamos seguindo com inflação baixa, que não corresponde a tudo que pagamos, com altas taxas de juros e pesados impostos.

Num movimento contínuo, a vida segue conduzindo de qualquer jeito os que não se posicionam, enquanto outros conseguem fazer a vida valer muito mais, aprendendo com os problemas e aproveitando os bons momentos, as oportunidades. É preciso saber transitar entre dois mundos num só, o que premia e que cobra, de olho bem aberto para não ser paralisado.

 

Comments

comments

Ceiça Monteiro
Sobre a autora

Ceiça Monteiro - Acredito na força do pensamento e no poder das palavras, que precisam ser positivas para que nos tornemos mais iluminados.

queries in seconds.