Ciúme

   O  ciúme doentio atribui ao amor a cegueira que ele impõe aos que dele sofrem e faz do amor o culpado maior pelas tristes consequências. Mata-se por ciúme alegando amor em demasia. Matar em nome do amor é paradoxal, pois amor verdadeiro não mata, não destrói, ao contrário, revigora, Leia mais…

Ato por Ato

A vida nos presenteia com alegrias e também nos impõe os lamentos, nos dando a opção de escolher perpetuar a dor ou transformá-la em remédio para a cura. Só estaremos plenos, quando aprendermos a conviver com a tristeza e alegria, que transitam pelos palcos da vida. Permanecendo sempre atentas e Leia mais…

Felicidade, Onde Está?

Temos que nos plantar  na  imensa fila universal  à espera de muitos momentos especiais, dos mais simples aos  grandiosos que nos conduzam à felicidade, que é  dividida em porções e chega para nos premiar, para vivermos, se possível, muitos dos  nossos sonhos. Por isso, vale a pena  nutrir a esperança Leia mais…

Como no meu tempo

É costume os mais velhos compararem o que já viveram com o momento presente. A expressão ” no meu tempo” está sempre evidenciando o sentimento dos que vêm atravessando décadas vivendo  mudanças inimagináveis. Faço parte desse time e estou satisfeita com  o avanço tecnológico e científico, responsável pela mudança da Leia mais…

Momentos e nada mais

Não podemos nos isolar nos momentos difícieis, quando mais precisamos de companhias especiais. É assim que fazemos quando estamos felizes, querendo nossos pares especiais por perto para celebrar. São estágios distintos com os quais sempre conviveremos, ora tristes, ora felizes, dependendo dos movimentos que vão marcando a nossa passagem pela vida. Nossos Leia mais…