Hora da verdade

A verdade sempre liberta os seres e constrói uma ponte segura por onde eles caminharão sem medo e sem se preocupar com  julgamentos. Ela alicerça os sentimentos,  os fortifica, os regenera. É dinâmica e dita sempre nos momentos certos, sem imposições e constrangimentos, é bem aceita.

A mentira é como um animal que rasteja, abrindo atalhos para que o mentiroso prossiga; esses atalhos acabam se fechando sem lhe dar chance de encontrar o caminho da verdade por ele mesmo.

A primeira mentira precisará ser sustentada por outras e outras, até que a memória do mentiroso e outros fatos se encarreguem de traí-lo.  É quando  a verdade  se impõe para reparar e  promover a libertação.

Comments

comments

Sobre a autora

Ceiça Monteiro - Acredito na força do pensamento e no poder das palavras, que precisam ser positivas para que nos tornemos mais iluminados.

Fique por dentro

Newsletter

Email inscrito com sucesso!

Ocorreum um problema

queries in seconds.