Em momentos distintos, podemos viver mais incerteza que certeza, mais tristeza que alegria, andando por uma longa trilha sem saber o que o final nos trará. Muitos desejos e projetos serão travados, até que dias melhores cheguem, enquanto seguimos transformando o que é possível até que algo favorável comece a nos permitir novos rumos.

Assim reage o ser humano perante a vida, que a cada dia lhe impõe mudanças inesperadas e difíceis de manejar, mas a esperança sempre vence as dificuldades e aprende-se como se movimentar conforme a situação, esperando melhores momentos.

Vitórias, realizações, momentos felizes são observados, naturalmente bem-vindos, como se fossem um outro corpo dentro de nós. O infortúneo tem efeito imediato, pois temos a ilusão de que não fazem parte de nós, do ar que respiramos. E como pesa e incomoda, o sentimos como um corpo estranho.

A verdade é que ninguém está preparado para lidar com corpos estranhos que podem ser batizados de tudo que está fora dos nossos controles e propósitos de vida. Poucos entendem e aceitam o que lhes pesa, incomoda, dói, deixando-os vulnerável. Estamos mais programados para ser felizes, prontos para viver bons tempos, embora tenhamos sempre que viver entre esses dois polos. E mesmo nem sempre preparados , temos que enfrentar, conviver e transformar o que nos desconforta, sempre que possível.

Comments

comments


Ceiça Monteiro

Ceiça Monteiro - Acredito na força do pensamento e no poder das palavras, que precisam ser positivas para que nos tornemos mais iluminados.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *